Preço da gasolina continua alto nos postos do Distrito Federal

Motoristas brasilienses continuam pagando caro no litro da gasolina. As promoções que os estabelecimentos fizeram no final do ano passado e no início do período escolar não atingiram a época do carnaval. Nos 30 postos percorridos pelo Correio, a média do litro do produto está entre R$ 3,98 e R$ 4,67. Segundo a gerente de um dos postos, o período não é propício para promoções porque o movimento dos estabelecimentos durante o carnaval é baixo.
Com o dólar  cotado a R$ 3,778 à venda, o preço da gasolina nas refinarias está sendo comercializado a R$ 1,6865. Já o diesel permanece em alta custando R$ 2,1462 nas refinarias. Há pouco mais de um mês (2/2), o preço médio da gasolina nas refinarias teve uma baixa e chegou a custar R$ 1,4758.
A política de preços da Petrobras é baseada na paridade de importação, que é formado pelas cotações internacionais somadas aos custos de importação, como transportes e taxas. Os preços médios oferecidos às distribuidoras não são os preços finais nos postos, por se tratarem de combustível tipo A (sem adicionais de etanol e diesel) e antecedentes às taxas tributárias.
A alta da gasolina tem prejudicado o feriado dos motoristas da capital, que estão procurando programas alternativos para curtir o carnaval. Para o microempreendedor Bruno Suaide, o período não é favorável para abastecer o tanque. Morador de Taguatinga, ela ressalta que, com o preço da gasolina em alta, optou por passar o feriado perto de onde mora. “Estou abastecendo por questão de necessidade. Não pretendo gastar gasolina para ir em blocos, optei por ficar mais em casa e ir a churrascos”, conta ele.
A psicóloga Eloisa Sampaio afirma que também abasteceu o carro apenas por necessidade. “Estou abastecendo só porque preciso, acabei de sair de uma visita no hospital. Esse ano decidi não participar das festas, além de tudo, essa chuva contribui para deixar todo mundo da cidade mais desanimado com o carnaval”, conclui Eloisa.