Com gasolina e etanol a preços recordes, Nissan vai lançar tecnologia de célula de combustível

14/06/2021 – Encher o tanque com gasolina, diesel ou etanol nunca esteve tão pesado.

Leia também: 

Puxado pela disparada do petróleo e da cotação do dólar, os combustíveis se tornaram artigos de luxo em um cenário de economia em apuros, inflação em alta e renda estrangulada. Mas há esperança no horizonte. A Nissan e o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), ligado à USP, vão apresentar nesta segunda-feira (14) uma nova tecnologia para abastecimento de veículos: a célula de etanol. Os resultados detalhados da pesquisa não foram revelados, mas sabe-se que propulsores são igualmente empolgantes aos dos carros elétricos. A vantagem é que os carros a célula de etanol não precisam de tomada para carregar a bateria e poderão ser reabastecidos em qualquer posto do Brasil.

Os estudos começaram em 2016 pela Nissan do Brasil e já foram realizados testes com um protótipo. Assim como os carros 100% elétricos, os que serão movidos a células de etanol terão zero emissão de poluentes. “Essa tecnologia tem potencial de colocar o mercado brasileiro em um novo patamar”. afirmou à DINHEIRO o CEO da Nissan para o Mercosul,  Airton Cousseau. “A Nissan é a montadora que está mais perto disso, a mais avançada nos estudos dessa inovação”, afirmou.
Para seguir com as pesquisas e viabilizar o novo combustível, o executivo descarta qualquer incentivo tributário ou fiscal. Cousseau é assumidamente contrário a incentivos do governo, como os antigos Inovar-Auto e o Rota 2030. “Sou contra incentivos fiscais porque esse negócio não funciona. A gente só precisa ter condições de competir e uma carga tributária coerente”, afirmou Cousseau, que nos últimos 30 anos trabalhou na China, México e Estados Unidos. Um combustível mais eficiente e, por consequência, mais leve no bolso do consumidor, chega em boa hora. De acordo com o Índice de Preços Ticket Log (IPTL), os preços médios da gasolina e do etanol voltaram a avançar em maio, em relação ao mês anterior. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o etanol avançou 50,40% nos últimos 12 meses e foi encontrado a R$ 4,822. Já a gasolina está 44,77% mais cara, e foi comercializada nos postos a R$ 5,798.
Fonte: Isto é*
*Extraído do site Minaspetro