Petrobras começa a divulgar preço médio nacional de gasolina e diesel

Fonte: Infomoney

A Petrobras passa a divulgar em seu site, a partir desta segunda-feira (19), o preço médio do litro da gasolina e do diesel em suas refinarias e terminais no Brasil, mas os valores não consideram tributos. De acordo com a estatal, a ação tem o objetivo de dar mais transparência à composição do preço final dos combustíveis.

Após o reajuste que entrará em vigor na terça-feira (20), o preço médio do litro da gasolina A sem tributos comercializado pela Petrobras será de R$ 1,5148 e o do litro do diesel A será R$ 1,7369. A média nacional considera os preços à vista, sem encargos, praticados nos diversos pontos de venda e que variam ao longo do território nacional, para mais ou para menos em relação à média.

“As revisões de preços feitas pela Petrobras podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Como a legislação brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, a mudança no preço final dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis”, informa a companhia.

O preço final dos combustíveis tem sido alvo de polêmica recentemente, uma vez que os consumidores reclamam que apenas os reajustes para cima chegam nas bombas, enquanto as quedas não são repassadas aos preços.

O impasse chegou a Brasília e, em 6 de fevereiro, o presidente Michel Temer afirmou que estuda uma forma de garantir que as eventuais quedas no preço da gasolina nas refinarias chegue aos consumidores finais.

“Estamos vendo fórmulas jurídicas de como obrigar, quando haja redução do preço do combustível, que também isto repercuta na bomba”, contou Temer em entrevista ao Jornal da Band.

Reajustes

Segundo os dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço médio da gasolina em outubro de 2016 – quando foi adotada a nova política de preços da Petrobras – era de R$ 3,69 por litro. Em fevereiro de 2018, havia subido para R$ 4,23 o litro. Houve, portanto, uma variação de R$ 0,54. Neste total, os ajustes feitos pela Petrobras respondem por R$ 0,09, ou seja, 1/6 do ajuste total.

No caso do diesel, o preço médio em outubro de 2016 era de R$ 3,05 por litro. Em fevereiro de 2018, havia subido para R$ 3,40 o litro. Houve, portanto, uma variação de R$ 0,35. Neste total, os ajustes feitos pela Petrobras respondem por R$ 0,12, ou seja, cerca de 1/3 do ajuste total.