CENTRAL DE VENDAS 0800 760 0305

O problema do “Jogo do Tigrinho” e outros jogos de azar para os Postos de Combustíveis

13/03/2024 – Nos últimos anos, o vício em apostas esportivas e cassinos online, como o famoso “jogo do tigrinho”, tem se tornado um problema crescente para trabalhadores e empresas de todos os segmentos. A facilidade de acesso a esses jogos através de celulares e computadores, aliada às promessas de ganhos rápidos, atrai cada vez mais pessoas, incluindo trabalhadores de postos de combustíveis.

Inúmeros revendedores têm relatado que seus colaboradores estão se endividando e, como consequência disso, além de usarem toda sua renda nos jogos, acabam praticando atividades ilícitas nos caixas dos estabelecimentos, o que tem provocado um aumento no número de demissões e processos.

Riscos para os Trabalhadores

Os jogos de azar podem levar os trabalhadores a uma espiral de endividamento. Muitos acabam comprometendo suas rendas, pedindo adiantamento de salários, empréstimos ou até mesmo acordos para demissão e saque do FGTS. Casos de trabalhadores usando seus celulares ou até mesmo o da empresa para jogar durante a madrugada são comuns, afetando diretamente o rendimento e a produtividade no trabalho.

Além do impacto financeiro, o vício em jogos de azar pode causar sérios problemas de saúde mental, como ansiedade, depressão e até pensamentos suicidas. O Ministério da Saúde reconhece a gravidade da situação, embora ainda não haja uma política específica no SUS para tratar a dependência em jogos de azar.

Consequências para os Postos de Combustíveis

Gestores de postos de combustíveis e outros empreendimentos precisam estar atentos a esses problemas entre seus funcionários. A baixa produtividade e o aumento de pedidos de adiantamento podem afetar a operação do negócio. Além disso, há um impacto indireto no consumo das famílias, que comprometem parte significativa de suas rendas com jogos, reduzindo seu poder de compra para outros bens e serviços.

Medidas de Prevenção e Apoio

Para mitigar esses riscos, é essencial que os gestores de postos de combustíveis adotem algumas medidas:

  1. Sensibilização e Educação: Promover campanhas de conscientização sobre os perigos do vício em jogos de azar.
  2. Apoio Psicológico: Oferecer suporte psicológico para os funcionários afetados.
  3. Monitoramento e Controle: Implementar políticas para evitar o uso de dispositivos da empresa para atividades não relacionadas ao trabalho.
  4. Eventos e Debates: Organizar eventos com especialistas para discutir o impacto dos jogos de azar e estratégias de prevenção.

Os jogos de azar representam um desafio crescente para os trabalhadores e empresas, exigindo atenção e ação proativa para minimizar seus impactos negativos. Ao abordar essa questão de maneira compreensiva, é possível proteger a saúde financeira e mental dos funcionários e garantir um ambiente de trabalho mais produtivo e saudável.

Fonte: ClubPetro*

*Extraído do site: ClubPetro